Monday, September 11, 2006


Quem olha para fora, sonha.
Quem olha para dentro, desperta.


Carl Jung

18 comments:

emlino said...

Acho que ultimamente me tenho esquecido de olhar para dentro...
Depois têm de vir (pensamentos) de fora para acordar o que está dentro...
:)

Malu said...

sim, desperta em certezas maravilhosas capazes de construir o amor que falta 'fora'. A sustentar todas as fragilidades nossas e expostas em outros; a realizar os sonhos debilitados por falta de fé. Ao encontro da verdadeira Esperança que encontramos unida à sempre espontanea Alegria.

Beijinho Xana, matando algumas saudades daqui e de ti.

Leonor said...

Apesar de ás vezes o despertar ser violento, vele sempre a pena, é essencial mesmo, olhar para dentro, para poder ver melhor tudo o que nos rodeia. beijinhos

araj said...

contudo esse despertar por vezes é terrível... quase que valia mais não ter despertado. A ignorância por vezes é tão boa...

xana said...

emlino, olá! Se fazes essa reflexão, é porque já estás a olhar aí para dentro.
E..que vês?
:)


malu, minha querida malu...
por onde andas tu?
Também tenho saudades tuas!
Mesmo muitas, maluzita.
E que frase nos trazes aqui...
tão verdadeira..
tão bonita..
Merci, malu, merci.


minha querida leonor, sempre te vou revendo aqui.. como disse alguém, "o que será que existe entre nós, que com o passar do tempo não se dissolve?"
É mesmo, que bom ler-te por aqui, ao pé de todos nós aqui, ao pé de mim.
Creio muito no que disseste, é fundamental olharmos para dentro para verdadeiramente (nos) aprendermos a olhar para fora.
Dois, três, quatro, oito, vinte, sessenta, mil e tantos abraços ternos para ti! (para dividir com o Miguel ;)))


araj, bom araj: hum... achas mesmo? Mas aprende-se tanto, cresce-se tanto, melhora-se tanto...
Beijinho, amigo!

Alien David Sousa said...

Às vezes quem olha para dentro também se pode perder.

Saudações alienígenas

ALICE said...

Olhar para dentro com tanto ruído que nos cerca e esmaga e que, sem darmos por isso transportamos para dentro de nós mesmos! Uma noite não muito distante telefonei para o signatario do blogue "Migalhas também são pão", nosso comum amigo, e dei-lhe conta do local onde me encontrava, envolvida pelo silêncio e extasiada por um rio pachorrento que, quase parado, deslizava, sossegadamente, para o mar.Havia a lua e um céu estrelado e eu, muito pequena, ia sorvendo a frescura do momento e a beleza do quadro que se me deparava. Nem uma palavra disse, uma só que fosse, pois nenhuma se me soltava da boca. Havia peixes, aqui e ali no rio e estive mesmo para acreditar que se riam os malandros e eram eles que nos seus saltos na água quebravam deliciosamente e com tamanho equilibrio o silêncio que me envolvia. Foi então que decidi telefonar ao nosso amigo oferecendo-lhe por palavras o que sentia.
Visitar o nosso interior com cenários destes, levando para bem fundo de nós os silêncios exteriores, com peixes que se riem, rios que adormecem no seu deslizar sereno, luas feiticeiras e um ramo de estrelas é viagem que se impõe.
Lembro-me muito bem que me comovi, quando desliguei o meu telemóvel e me reencontrei com o cenário idílico que me era gratuitamente oferecido.
Fechei os olhos e com muita sofreguidão engoli uma lufada de ar fresco a cheirar a maresia.

Andante said...

Ai Xana às vezes custa tanto olhar!

Beijos peregrinos

Alice said...

Esqueci-me de enviar à nossa Querida Xana um beijinho. Faço-o agora, com os meus pedidos de desculpa.

Alice

xana said...

certo, alien.. concordo.. mas também tem muitas, grandes, mesmo grandes probabilidades de se encontrar...
de se acabar por encontrar...
Que dizes?




alice... deixas-me muda, também...este teu testemunho traz-nos até o sabor desse silêncio profundo. Dessa ausência de ruído que parece total..plena..
Que confortável ler-te assim...
Eu nunca escutei a voz do Migalhas, mas tenho para mim que deve ser como escutar esse silêncio bom..pois os sons que eu escuto nas palavras dele são sons bonitos e cheios de Amor.
E as tuas também, alice.
Um forte abracinho para ti. Hoje e sempre, amiga.

recebi o teu beijinho e dupliquei-o. Assim uma das cópias segue aqui para ti! ;)

minha querida andante... ah pois custa.. custa e é bem difícil. Mas o que se ganha em sabedoria e libertação é reconfortante e contagiante...
Merece bem a pena persistirmos em olhar..

ALICE said...

Xana, Minha Amiga:

Desculpe tornar a tomar-lhe o seu tempo e o que aqui vou dizer nada tem (ou pode ter) com o tema posto para análise.
Lembrei-me que continuando no maravilhoso anonimato das nossas conversas, talvez pudessemos (quem sabe?) encontramo-nos algures um dia destes, sem que eu soubesse que ao meu lado estaria a Xana ou Malu ou tantos outros sem que vocês soubessem que eu sou a Alice.
Advinhar-nos-iamos pelo tom da conversa se para tal estivessemos dispostos. Só. No mais seria um convívio com um tema para ser glosado, à volta duma mesa, num lugar singular. Que tal acha a ideia? Se gostar, faça-a correr com seu geito e arte e escolha alguém que nos junte. Seria interessante entrarmos e sairmos do local escolhido, despidos de nomes, deixando no ar o ecanto de termos estado juntos. Que tal acha a ideia?Seria ou podceria ser uma forma de, juntos, olharmos para dentro de cada um. Fale ao Migalhas que é bem capaz de aderir a este projecto.Valeu?

Um beijinho da

Alice

xana said...

querida amiga Alice,

Alguém houve que disse: "temos mais tempo para nós mesmos, quando dedicamos mais tempo aos outros "
Estás sempre convidada a deixar aqui as tuas palavras, é sempre muito bom ler-te!

Acho a ideia encantadora.
Alice, acho a ideia muito bonita. Sabes, pensar em conseguirmos ter um determinado número de amigos muito especiais reunidos à volta de uma mesa, para celebrarem o ritual da amizade, faz-me lembrar algo..importante..
algo de uma grande espiritualidade.
Descobrirmos quem verdadeiramente está na parte de dentro de um corpo, não é de todo tarefa fácil. É, em tantos, tantos casos, uma tarefa para uma vida inteira. A começar pelo ser que habita no nosso próprio corpo, não é?

Sim, eu adoraria esta tua ideia. Gosto muito de todos estes viajantes e peregrinos que vou encontrando por aqui e ali, nesta blogocaminhada. Gosto dos afectos que partilhamos, do encontro das almas, das mãos que vamos dando em corrente...
Lançaste um belo desafio que eu, se mo permitires, vou transformar em post e lançar o repto a todos que o vierem a ler..
Posso?

agora deixo-te um beijinho, um obrigada e um abraço imparável :)
Dorme bem, doce Alice.

xana said...

Sim... podiamos pedir ao Migalhas para ser ele a .."partir o pão"..

a capela said...

Xana,

Obrigada. Este post daria pano para mangas, não achas? Agora que li e reli tb o que escrevi, reparo que atirei o que me passou no momento pela cabeça e que não estaremos a falar dos mesmos interiores, ou sob o mesmo ponto de vista. Na altura, terei ido a uma das 'secções' - aquela em que me recolho, me reabasteço e onde espero encontrar a 'luz'. Não à procura do 'eu', ou se sim, aquele que no silêncio se queda e escuta; suplica e espera... espera luz-resposta, espera o tempo que fôr preciso, se submete e reduz. Desculpa que me alongo e se não me fiz entender ainda.
Onde estou? Estou fora do meu 'poiso', de computador emprestado, ao lado de Sintra. Ultimamente tem sido assim, ora lá, ora acoli ;) mas sempre peço ao 'rato' que apanho a jeito que me leve pela blogosfera e me traga aqui. Têm é sido muito rápidos! Ainda e sobre a ideia da Alice (bonito o comentário): a 'tresmalhada' gostou, mas como passa a lã despercebida? ;)
Beijinhos para as duas**

Malu

Miho said...

Eu sonho, e muito!

Querida Xana, que saudades!

Estou com raiva de mim mesma! Pensei que tinha tempo para dar um salto em sua casa para conversar um pouco, mas os exames apertaram e agora as aulas ja vao começar amanha.. enfim.. A minha promessa terá que ficar adiada! :(

Mas eu vou tentar dar noticias pela net!

Se bem que tenho tantaaaa coisa pra contar :) ehehehe


Beijinho e ate uma proxima

xana said...

oh malu..

tenho ido visitar-te mas nunca me é possível deixar-te um comentário. É´porquê? Tem a ver com o formato do blogue? Como devo proceder?
De tantas saudades, então deixo-te aqui um beijinho amigo.
Paz e Bem para ti.


Elsa,

o encontro acontecerá,
e até lá,
podemo-nos ir vendo por cá !
...
Agora recebe este abraço
cheio de força e de carinho
para mais um bom semestrinho!
Cuida bem de ti, minha querida.

Elisheba said...

Magnifico e verdadeiro!

xana said...

um abraço verdadeiro para ti, visionária! Tem um bom fim-de-semana.