Sunday, December 10, 2006

O Escolhido


Todas as vezes que fico decepcionada com o que me acontece nesta vida, paro e penso no pequeno Jamie Scott. Jamie estava a tentar conseguir um papel na peça da escola. A mãe dele contou-me que ele se tinha dedicado de todo o coração àquela tarefa, mas ela receava que o filho não fosse escolhido. No dia marcado para a distribuição dos papeis, fui com ela buscar o Jamie após as aulas.
Jamie correu para a mãe, com os olhos brilhando, cheios de orgulho e euforia.
-“Mãe, mãe!! Sabes o que aconteceu ?” – ele gritou, animado, proferindo em seguida estas palavras que até hoje me servem de lição: “Fui escolhido! Fui escolhido para bater palmas e dar vivas!”

Marie Curling contou esta história.
Nunca deixa de me surpreender.

18 comments:

Araj said...

Grande papel... (Sem ironia)

Pensar Cristo said...

Todos nós somos chamados a buscar a alegria da paz, seja qual for o papel que tivermos a desempenhar. Gostei mesmo muito deste texto. Faz-me sorrir! Beijinho, querida Xana,

AVC

malu said...

O António já disse e bem melhor o que pensei no final da leitura do texto que nos deixa mesmo um sorriso.

Xananja, o meu post de hoje também tem um escolhido, espreita lá.
Bjinho para tu.

Alda Olívia said...

A mim deixaste-me com lágrimas nos olhos e um aperto na garganta...
Que lição de grandeza de alma!
Só os pequenos têm a capacidade de sentir a alegria e de ver a beleza com os olhos da alma...

Alda Olívia said...

E fiquei ainda a pensar que excelente professor ou professora teria Jamie Scot...Por vezes, transformar pedras em diamantes está ao alcance de um sorriso, de um "Tu és importante!", do calor de um afago...

xana said...

bom araj,

todos os papeis são importantes certo?

Para ti,boa semana, no teu papel.





caríssimo AVC,

que bom que sorris!Também creio, e cada vez mais, que somos todos, de facto, chamados aos mais diversos papeis. Mesmo que ainda não os tenhamos descoberto.
Eles estão à nossa espera.



querida malu,

pois pois.. já estive na tua capela. Agarrei a bola azul, amiga!
Podes contar comigo! Que bonita ideia!
E já lá quis deixar-te um comentário mas não estou a conseguir, não compreendo porquê.
Mas vou tentando. Se não conseguir, virei aqui e aqui falaremos, pode ser?


alda olívia,
olá!

percebo bem essas lágrimas. Comove-me também imenso esta humildade tão genuina!
E tu, tu como andas?

NaSacris said...

Palmas e vivas para o Jamie Scott, para esta história e para a Xana, para o Portinho de Abrigo e para todos os que nele se abrigam, ainda que seja por breves momentos.
Bj

xana said...

meu bom pedro Josefo,
de coração ao alto
e de pé no chão..
palmas e vivas então para ti!
E um xi-abração!!

malu said...

Obrigada.
Beijinho grande para ti :)

xana said...

malu, outro para ti.

Olha, não estou mesmo a conseguir deixar o meu texto na tua capela. Não compreendo porquê. vem sempre um aviso a dizer que devo tenatr mais tarde.
A pergunta que te queria fazer é: devo então continuar a tua canção com mais uma quadra e depois passar a outro amigo, é isso?
Onde devo escrever a minha parte?

aguardo a tua respostita!

Leonor said...

fantástico. Grande lição. cada papel tem uma importância única, e o do Jamie fundamental. Que seria da peça da escola sem palmas?beijinhos

NUNO BRANCO, SJ said...

obrigado xana...só gostava de saber como consegues encontrar estas crónicas tão curtas, mas tao profundas que de facto me deixam pequeno diante do monitor.
Um beijinho grande e continua a escrever que sabe-me mesmo bem a tua ternura e afecto. :) Acredita!
Ate breve

Miguel said...

Estou também eu satisfeito por ter um lugar no teu blog: O de bater palmas e dar vivas!

malu said...

Desculpa Xana, para variar, é avaria dos comentários, mas deixei 1 post. Obrigadão:)

Discípulos said...

Um Feliz e Santo Natal e um Ano de 2007, Repleto de Bênçãos do Céu e das Graças do Deus Menino.

Deus é Amor.

Os Discípulos

emlino said...

A verdadeira sabedoria do Jamie é algo que talvez não sejamos capazes de atingir... o de aceitar com humildade a grandeza da simplicidade... Fomos destinados às coisas grandes... não às coisas "importantes"!!!...

Confessionário said...

Pufa, que grande ensaboadela!

xana said...

Olá, querida leonor,

estou contigo, que seria da peça, sem essa peça fundamental, a das palmas??
Gosto tanto de te ir (re)encontrando por aqui..


Nuno de Deus,

sendo todos nós aparentemente pequenos, a boa verdade é que somos imensos
Tu, por exemplo, és imenso para mim. Ensinas-me histórias profundas e maiores do que elas próprias. Simples e tão sem limites!
Acredita!
Vês, amigo, ensinas-me uma vasta e profunda imensidão de coisas, lá, onde pela tua mão, Deus dá os seus (re)toques!
Merci!
nem imaginas também, a enorme alegria e orgulho por te ter aqui.


Miguelito,

O teu lugar não é apenas no blog. É no coração. Em 1ªclasse, junto da leonor.
Obrigada pelas tuas mãos em palmas.
Tu é que és um amor!


caríssimnos discípulos,

Paz e bem para vós, também.
Que seja Natal, agora e sempre.




Meu bom emlino,

creio nas tuas palavras. Que a verdadeira, a mais profunda humildade reside na grandeza de se ser pequenino...



meu bom amigo confessionário,

eu contigo estou em festa: Faz quase, quase um aninho que renasceste de novo para perto de nós, nesta caminhada virtual.
Uma taça, bem alto, para ti. Com todas as palmas e vivas também do Jamie!