Tuesday, August 08, 2006


Alguém disse : "Felicidade é uma viagem, não um destino".

Imagina. E se a vida fosse uma viagem de comboio?
Entrámos em determinado momento e vamos seguindo, mais ou menos conscientes da passagem das estações do lado de lá do vidro. Muitos de nós tendem a ir adiando a felicidade, concentrando-se num destino específico, sonhando : "Faltam-me três estações e depois é que é! ", o que, traduzindo para a linguagem real, significa mais ou menos isto:" Quando os filhos crescerem e a casa estiver paga, eu irei finalmente voltar a estudar! Quando acabar a época de maior azáfama no emprego, finalmente começarei a dedicar-me ao meu hobby." E por aí fora.... E tendemos a desejar a passagem rápida das estações "da nossa viagem", sem olhar para elas com a calma profunda do coração. Olhá-las. Aceitá-las. E sobretudo, vivê-las. Procurar as pequenas felicidades em cada uma delas, aprender a retirar cada bom momento e saboreá-lo. Aprender a contornar o que nos é possível contornar e a fortalecer em nós o que precisa ser fortalecido, reorganizando-nos, a cada novo ensinamento.
Agora concentremo-nos um pouco no lado de cá da janela:
Aqui e acolá vão entrando pessoas na nossa carruagem. Umas sempre lá estiveram e nem tinhamos reparado. Como são encantadoras... Outras não parecem... Mas vale a pena abeirar-mo-nos delas.. e tentar descobrir.. o que existirá, por detrás daquela expressão sisuda, que eu ainda não conheço e que me fará gostar um pouco mais da sua alma?
Muitas vão apeando. Ou porque querem, ou porque de repente termina para elas a viagem. Vamos assim perdendo de vista tantas, e dói, oh se dói, quando as amamos.
E se a vida for mesmo uma viagem de comboio? Já pensaste?
Vale a pena ver em cada estação a nossa grande meta, afinal.
E reconhecer em cada uma delas, que o nosso destino é, essencialmente, ser e fazer feliz. Ou melhor, fazer feliz e por isso ser feliz!
E essa é a viagem!

16 comments:

joaquim said...

«E quem de vós, pelo facto de se inquietar, pode acrescentar um côvado à extensão da sua vida?» Lc 12, 25

Com efeito a vida, acredito eu, deve ser vivida em todos os momentos, (todas as paragens do comboio, até os apeadeiros), e com todos os que passam nas nossas vidas, (os passageiros), porque não vale a pena apressarmo-nos, nem preocupar-nos em demasia, mas confiar no Senhor da vida.

É verdade que é mais fácil dizê-lo do que faze-lo.

Lindissima a viagem de comboio!!!

AbraçemCristo
Joaquim

xana said...

joaquim, é verdade, até os apeadeiros...
Um novo abraço. De Paz e de Bem!

said...

A Viagem...
Da janela da minha carroagem vejo coisas lindas...

andarilho said...

Existem ainda bilhetes nesse comboio da alegria e da paz??? Perdoa-me a visita tão tardia mas os ventos por aqui n me deixam tanta clareza e sou tb muito despistado..andarilhex...obrigado pela tua visita .. filha do Pai...

A Capela said...

eheheheh

Desculpa Xana, mas dada a hora e o comentário do andarilho que me desmanchou aqui a rir, não é desta, ou digamos que dormito naquele lugar do lado da janela e ao primeiro solavanco desperto.
(Gosto do andarilho, pronto decidi!)

É uma viagem só de ida, mais razões temos para querer conhecermo-nos melhor e amar como ele nos amou. e porque uma coisa é certa: iremos todos chegar onde aquele primeiro a se apear já chegou.

Apreciemos a viagem (vida) como o maior dom, mas como se nem aos placards turísticos prestamos a menor atenção?

Infelizmente o real comboio humano, não tem lugares para todos e separa-nos por... prefiro o teu, vou trocar ;)

Bjinho Xana!

Fora-da-lei said...

Gostei de fazer esta viagem no seu comboio....rsrs
Tem razão, somos todos passageiros com destino até aos braços do Pai.
Gosto imenso de viajar de comboio,como também gosto de observar os rostos das pessoas que me circundam,tentando adivinhar o outro "rosto".Antigamente ,ainda me lembro que as viajens de comboio eram o local perfeito para fazer amizades,devido ao longo percurso.Os tempos mudaram,a velocidade da viagem obriga a que nem sequer olhemos com atenção para a paisagem,nem para as pessoas.
Sou contra o TGV.....risos :):)
Já agora boa-viagem,espero embarcar mais no teu comboio...rsr

xana said...

Né ,

acredito que sim, que vejas coisas lindas. Elas viajam contigo todo o tempo..

andarilho andarilho,

;) existem pois!!! e tu já tens um. É pessoal e intransmissível. Adquirir-se á nascença numa Bilheteira única que não se esgota..
Preserva-o bem. Tu e esse teu bilhete são muito valiosos!!!
Abraços!


MALU, minha querida malu...
a viagem é muito luminosa
quando aqui estás tu!
é divertida,
cheia de sorrisos
e de afecto
Nós já estamos na mesma carruagem,
ééé....
sob este mesmo tecto..
Consegues sentir isso?
Eu consigo!
é que a tua presença sente-se
fica tudo colorido!
;)

xana said...

Fora-da lei,
dizias-nos tu: " Os tempos mudaram,a velocidade da viagem obriga a que nem sequer olhemos com atenção para a paisagem,nem para as pessoas."

Sim, corremos muito. E olhamos tanto para o relógio do pulso que nos sobra pouco tempo para acertarmos o relógio do coração.. por isso ele por vezes parece andar tão descompassado..
E é como dizes, aumenta-se a velocidade mas... diminuem-se as distâncias, os espaços, - os nossos próprios e os que damos aos outros, leia-se.
E é tão bom ter espaço, sentir o espaço, oferecer esse espaço aos outros, oferecer-lhes as nossas paisagens, olhar as deles, dar-lhes o nosso tempo, a nossa atenção.
Correr? Sim, claro! Também é bom correr ....
correr POR e PARA o Amor!

Bem-vindo, fora-da-lei!
Que bom que aqui estás entre nós!

emlino said...

Tal como as estações tipicamente portuguesas, vale a pena parar um pouco em cada uma das nossas estações, para as apreciar e notar como são belas, ricas, coloridas, perfumadas, e com paisagens tão fantásticas que nos dá vontade de correr novamente para o comboio, na ânsia de descobrir a próxima...
"Próxima paragem..." :)

Andante said...

Estava no apeadeiro.
O comboio parou e eu entrei...
Obrigada pelo bilhete e pelo início da viagem

Araj said...

Mais uma bela história, aliás como sempre.
“Não temos mais nada de nosso se não o dia de hoje…” Alfhonse Lamartine

xana said...

Emlino.. totalmente de acordo..vale a pena, como dizes, "parar um pouco em cada estação"... e ir descobrindo as próximas...
"próxima paragem!!" ;)
Um abraço grato.

andante...
que bom que estavas no apeadeiro
e que subiste, passageiro!
vamos andando?... ;)




araj, bom araj..

“Não temos mais nada de nosso se não o dia de hoje…” Alfhonse Lamartine - merci pela citação.. ela veio seguramente encher esta carruagem de abraços.. de... "presentes"..."PRESENTES"..
isso mesmo.. de presentes...
Merci.
Olha e então e tu? Como estás?

A Capela said...

:)

mi said...

boa viagem para ti! ;-)

Pe. Tó Carlos said...

Isto é do melhor que li ultimamente! Parabéns

xana said...

Mi..para nós, mi, para todos nós...
um abraço.


tó Carlos..
ena..tu, que de certo te deparas com textos bonitos e fortes ao longo dos teus dias..nessa tua viagem que fazes para e pelos outros..
merci,´Tó Carlos, merci...
Junta-te a nós, então nesta viagem!