Saturday, June 24, 2006

A Sabedoria da Calma

A Sabedoria da Calma

" Aquele que mantém a calma diante de todas as adversidades da vida mostra simplesmente ter conhecimento de quão imensos e múltiplos são os seus possíveis males, motivo pelo qual ele considera o mal presente uma parte muito pequena daquilo que lhe poderia advir: e, inversamente, quem sabe desse facto e reflecte sobre ele nunca perderá a calma. "
deixou-nos Arthur Schopenhauer, in 'A Arte de Ser Feliz'

12 comments:

Paulo de Tarso said...

Obrigado Xana por esta sabedoria e pelas palavras de ânimo. Gostei de me abrigar, abraço

deep said...

Também eu agradeço, Xana, as palavras sábias, que não conhecia. São palavras de ânimo, de que preciso e que deveria seguir, porque os últimos dias não soube manter essa calma e medir os perigos do inverso.
Um xi e um óptimo fim-de-semana.

Maria Alarcão said...

Tudo o que me fale de calma, cativa-me... Calma é algo tao dificil para mim de manter...preciso imensamente de aprender a ter calma, porque ter calma é confiar no Pai, entregar tudo, o bom e o mau, o agora e o depois!
obrigada!
um grande beijinho

xana said...

De nada, amigo Paulo de Tarso!
És bem-vindo! Recebe um forte abraço de todos aqui, neste porto!

olá, querida deep,
sabes que mais.. consta que deveriamos, todos nós, esforçar-nos por passar mais do REFLEXO à REFLEXÃO.
Assim, mais centrados em nós mesmos, naquilo que interiormente está a acontecer em nós, talvez nos possamos distanciar um pouco mais das perturbações do momento e acalmar as reacções.
Quem sabe.. um caminho..
Que te parece?
Um belo final de semana para ti, também! Luminoso e calmo!

Maria,
ena .. que boa surpresa encontrar-te aqui!Sério! Sê muito bem-vinda!
Pois.. concordo contigo.. E se confiarmos, se verdadeiramente confiarmos, saberemos e sentiremos que há uma fonte, nada longe de nós, onde podemos incondicionalmente ir "beber" essa calma de que se fala..
Um grande, grande abraço, Maria!

Pe. Tó Carlos said...

Se soubessemos ser humildes e pacificos como teriamos mais qualidade de vida!

Leonor said...

ahhh, que bom... e eu que pensava que a minha calma era quase uma resignação. gostei muito. beijinhos

xana said...

tó Carlos..é..penso que ao longo das nossas vidas vamos tendo bons atalhos para aprendermos a ser isso mesmo que nos dizes...
Bom Domingo para ti! Um belo Domingo humilde e pacífico!
E um abraço.


olá nenúfar Leonor,
pois te digo que tu, naquele dia da apresentação do teu livro, irradiasvas calma e serenidade.
Sério! Uma beleza muito tranquila.
Coloco agora duas asinhas num beijinho e peço-lhe que voe até ti!

Araj said...

Por natureza sou uma pessoa muito calma... para me tirarem do sério é necessário um grande esforça, mas se o fizerem é melhor nem estar perto...

xana said...

eh eh eh araj...mas olha que a nossa quantidade e qualidade de calma vê-se bem é precisamente quando nos encontramos em situações que a testam até mesmo aos limites..
Então aí interessa mesmo questionarmo-nos "como é a minha calma nesses momentos?" "E onde se situam para mim os limites?"

Um abraço a entrar na tua semana.

said...

Ser calmo e sóbrio é sem dúvida grande virtude!
Assim só podemos ter vantagens!
O que ganhamos com chatices e arrelisa?
Nada!
Abraço

A Capela said...

Vale a pena lutar-se por atingir a Sabedoria e saboreá-la como a esse chá que nos tens vindo a servir. Este, com um pouco de mel no fundo..
Beijinho miguita :)

Malu

xana said...

nada mesmo, Né..
Junto-me a ti a dizê-lo!


malu, amiga malu,
esse mel é feito de bocadinhos de vós, viajantes.
esse mel também trazes tu!
Abraço forte.