Thursday, January 12, 2006

O vestido azul

Num bairro pobre de uma cidade distante, morava uma menina muito bonita. Ela frequentava a escola local. A sua mãe não tinha muito cuidado e a criança quase sempre se apresentava suja. As suas roupas eram muito velhas e maltratadas.

O professor ficou triste com a situação da menina. "Como é que uma menina tão bonita, pode vir para a escola tão mal arrumada?".Separou algum dinheiro do seu salário e, embora com dificuldade, resolveu comprar-lhe um vestido novo. Ela ficou linda no vestido azul.

Quando a mãe viu a filha naquele lindo vestido azul, sentiu que era lamentável que a sua filha, vestindo aquele traje novo, fosse tão suja para a escola. Por isso, passou a dar-lhe banho todos os dias, pentear os seus cabelos, cortar as suas unhas.

Quando acabou a semana, o pai falou: "mulher, não achas uma vergonha que a nossa filha, sendo tão bonita e bem arrumada, more num lugar como este, caindo aos pedaços? Que tal ajeitar a casa? Nas horas vagas, eu vou dar uma pintura nas paredes, consertar a cerca e plantar um jardim."

Pouco tempo depois, a casa destacava-se na pequena vila pela beleza das flores que enchiam o jardim, e o cuidado em todos os detalhes. Os vizinhos ficaram envergonhados por morar em barracos feios e resolveram também arrumar as suas casas, plantar flores, usar pintura e criatividade. Em pouco tempo, o bairro todo estava transformado.

Um homem, que acompanhava os esforços e as lutas daquela gente, pensou que eles bem mereciam um auxílio das autoridades. Foi ao presidente da Câmara apresentar as suas ideias e saiu de lá com autorização para formar uma comissão para estudar os melhoramentos que seriam necessários ao bairro. A rua de barro e lama foi substituída por asfalto e calçadas de pedra. Os esgotos a céu aberto foram canalizados e o bairro ganhou ares de cidadania.

E tudo começou com um vestido azul.

Lembremos que é difícil mudar o estado total das coisas. Que é difícil limpar toda a rua, mas é fácil varrer a nossa calçada.
É difícil reconstruir um planeta, mas é possível dar um vestido azul.



Autor Desconhecido

11 comments:

Miguel said...

Acreditando que todo ser humano é bonito (por dentro), vamos lá comprar vestidos azuis! :-)

Pensar Cristo said...

Cara Xana
Também gostei muito do teu blog. Creio que temos muito a partilhar e a aprender uns com os outros, neste caminho, que vai até Deus:-). Não precisas de permissão para vires mais vezes ao Pensarcristo. Faz-te convidada, que eu também vou-me fazer convidado para o portinhodeabrigo:-).
Beijinho
PBP

Confessionário said...

Menina azul... eu conheço alguém que é mais ou menos como a menina do vestido azul!
E fiquei assim, a olhar as palavras desta história.
Isto vai ajudar-me hoje quando for visitar os velhinhos a quem prometi fazer uma visita! Ai vai, vai!

Pensar Cristo said...

Caríssima Xana:
Esta história deixou-me embasbacado pela simplicidade, beleza, bem como pela mensagem que transmite. É um blog quentinho, este que aqui tem! Vou visitá-la muitas vezes também e se me deixar, linko-a. Entretanto venho às escondidas... :D
Um beijo,
AVC

Nuno Cerejeira said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Nuno Cerejeira said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Nuno Cerejeira said...

Gostei muito do teu blog. Quando me enviaste a mensagem pensei que te referias a um blog com artigos de opinião como os que lemos nos jornais. Quando fui ver fiquei agradavelmente surpreendido com o que encontrei: os textos são muito bonitos!!
É pena que esta história não seja concretizável (totalmente), porque não se anda sujo por descuido. Isso deve-se a razões mais complexas, e por isso é mais difícil através de iniciativas individuais transformar o que quer que seja! Assim, se tentarmos e não conseguirmos ter sucesso não devemos esmorecer. Como diria Franklin Roosevelt: "Pior que não conseguir é nem sequer ter tentado!"
Bjs Nuno

xana said...

Dom Nuno,

Concordo muito com Roosevelt, e concordo (desta vez..eheh!!!) contigo..e com este teu post fizeste-me lembrar uma coisa para uma nova mensagem neste porto de abrigo. Vem de novo vê-la...E merci por atracares por este porto... Sabes, na verdade, ele só faz sentido pelos barcos que por aqui navegam. E o teu, que vem com os ventos dos Açores,há-de trazer-nos sempre boas coisas para ler e recontar!!

E se tiveres tempito
podes até apear
arranja-se ali sempre um bolito
em qualquer snack-bar..
Sempre que quiseres
Vai navegando, Dom Nuno,
vai navegando até aqui...
que eu cá por mim
vou sempre guardando
uma âncora
para ti....

Sonhadora said...

Uma grande caminhada começa sempre por um primeiro passo... Um simples vestido pode mudar tudo numa vida...
Parabéns pelo teu blog, é inspirador!

xana said...

merci, sonhadora..
Sê muito bem-vinda
a este porto..
que é teu,
não apenas meu!

Miho said...

Como sempre as palavras que aqui encontro me tocam bem no fundo do meu coraçao.


Sempre fiz questao de fazer esses pequenos gestos, e vou continuar a faze los por toda a minha vida. Quem sabe um dia, de uma pequena acçao minha, nao surja algo como o descrito no texto.

Infelizmente ou felizmente eu ja tenho uma vida um pouco "puxada" o que fez com que ate hoje (na minha curta vida) ja tivesse feito muito pelos outros, quanto mais nao seja pelos meus pais que sempre e cada vez mais estao dependentes de mim.

Mas eu orgulho me de ser como sou.
Se o meu destino foi ter uma vida dificil porque nao tirar partido disso e fazer de mim uma pessoa UNICA!
Sempre tive muito orgulho em mostrar o que existe dentro da minha casa, as diferenças de ter pai e mae um pouco diferentes.
A diferença é bonita.
O acto é bonito.
Basta agir e aceitar sermos quem somos.


Beijinho*