Tuesday, January 03, 2006

Se tu fosses um barco perdido
triste, parado
à deriva no mar,
e eu estivesse num porto de abrigo
e te mostrasse esta mão a acenar,
tu virias?
Decidias remar?
E se eu fosse esse barco perdido
com medo e sem remo
parado a olhar,
e tu fosses o porto de abrigo,
eu iria?
Para te encontrar?

Somos barcos às vezes perdidos
Temos portos quando temos amigos
Somos barcos ou portos no mar..
Somos fortes nos nossos abrigos
Não há medos, remando unidos
E há sempre um porto
para onde chegar..

12 comments:

zebeirão said...

Olá Xana. Aqui estou. Obrigado pela visita.
Também estou a gostar de te ler.
Sê feliz

AS said...

Xana, existe sempre um porto de abrigo para cada um de nós... muitas vezes acontece que perdemos o rumo!!! Mas se te visse em dificuldade haveria sempre lugar para ti...
`
Obrigado pelas palavras tão gentis.. um beijo

xana said...

Obrigada, Frog!
Para ti também.
É isso que dá um sentido à vida, não?? Um sentido às nossas mãos... ao nosso coração, ao nosso existir, ao nosso olhar..

Aos nossos barcos..
aos nossos portos..

xana said...

Bem-vindo a este porto, Zé!
Obrigada eu!

Victor Oliveira said...

Olá! Gostei de suas poesias!
Vc passou no meu blog. Muito obrigado por ler. Tb gosto de poesias, que eu mesmo escrevo.
Nos "linkaremos" bastante. Até mais ver!

Confessionário said...

sim... só isso. Sim

Elsa said...

Sim..claro que sim..
Um barco, um porto.. tudo o que precisar.
A minha mao estará sempre estendida para o que precisar.


Eu nao faço poesia,
apenas escrevo uns textinhos de vez em quando a dizer o que me vai na alma..
Mas sou uma boa "ladra" de poemas.

Ontem encontrei um (desconheço o autor) que pela sua simplicidade me tocou.
Tem muito de verdade..
E por isso partilho o consigo.

Um beijo.
Elsa


"Há dias em que me apetece
agarrar-te pelo colarinho
e convencer-te que valho a pena.
Enfiar-te pela garganta abaixo
o xarope do amor
e esperar que surta efeito
para então podermos ser felizes.
Depois lembro-me
que não se ama à força,
dou meia volta e vou-me embora."

Miho said...

Pronto..

Tambem tenho um

Beijo

xana said...

Elsita, acho que vou aproveitar este poema que aqui deixaste para um próximo post..
deixas-me?
sim?

xana said...

Confessionário... merci por esta sua visita ao abrigo. Gosto tanto de o encontrar...
Um abrigo precisa de um farol...

Miho said...

:)

Claro que deixo.

Convem é dizer que foi retirado deste blog http://acarosnoarmario.blogs.sapo.pt/
e muito provavelmente escrito pela dona dele.

:)

Quando tiver um tempinho passe no meu tambem.

Como estou doente (gripe) passei o dia todo a postar textos e fotos...
ehehhe


Beijo

Anonymous said...

Olá, Xana!
Que surpresa agradável! Como é acolhedor este porto! Sim, gostei muito dos poemas, também reconfortantes para quem precisa de encontrar o sentido da vida!
Obrigada pelo convite. Gostei de visitar o seu porto de abrigo. É suave, doce, tranquilizante ... Parabéns pela nova "aquisição" a partilhar com ... o mundo!
beijinhos