Saturday, January 28, 2006

Um leão encontrou um grupo de gatos conversando.
"Vou devora-los", pensou.
Mas começou a sentir-se estranhamente calmo. ..
E resolveu sentar-se com eles, para prestar atenção no que diziam.
- Meu bom Deus - disse um dos gatos, sem notar a presença do leão.
- Rezámos a tarde inteira! Pedimos que chovessem ratos do céu!
- E, até agora, nada aconteceu! - disse outro.
- Será que o Senhor não existe?
??
O céu permaneceu mudo.
E os gatos perderam a fé.
O leão levantou-se, e seguiu seu caminho, pensando:
" Vejam como são as coisas...
Eu ia matar estes animais, mas Deus impediu-me.
Mesmo assim, eles pararam de acreditar nas graças Divinas:
estavam tão preocupados com o que lhes estava a faltar,
que nem repararam na protecção que receberam.


Desconheço o autor.
Mas quando penso neste conto…
...
Não dá que pensar?!

19 comments:

zebeirão said...

Xana,
eu também sou, muitas vezes, como esses gatos. Só penso em mim e julgo que Deus não me ouve. Mas... afinal Ele ouve-me doutras maneiras que eu não pedi e que eu não estava à espera.

Beijo

Ver para crer said...

Agora até já os gatos perdem a fé?!!! Pensava que eram só as pessoas envolvidas pelos desejos mundanos.
Estava a brincar!
Também gostei desta história que nos ajudar a meditar como lembra o Zé Beirão.

Araj said...

Como se pode perder o se não tem?!?!? Perdia à muito tempo… tinha um fé inabalável até ao momentos, ou melhores, os momentos que mais necessitei…

xana said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Maria Alarcão said...

Jesus tinha uma afeição especial por aqueles que estavam em sofrimento, pelos mais pequeninos. Por isso, é nos momentos em que estamos mais em baixo que Ele olha para nós com um olhar de Amor ainda maior...é nesses momentos que estamos realmente no Seu colo.
Eu também sinto que sou tantas vezes como esses gatos...esqueço-me que Ele está sempre a olhar por mim, não me lembro de parar e ouvir-Lhe a voz...e acaba-se por se viver num mundo pequenino, sem nada que realmente nos leve a felicidade.
Obrigada por este blog tão reconfortante... =)
um beijinho enorme

tocarlos said...

Tens aqui verdadeiras pérolas... Posso "linkar-te"?

xana said...

calma.. araj...
quem sabe esta tua pergunta
não te ajudará, ela própria ao encontro de uma resposta?

Já leste o que nos
deixou aqui
a maria alarcão?
Ou o Zé Beirão?


Olá,Ver para crer...
sim, concordo contigo
é no meditar
que muito se pode encontrar...

xana said...

tocarlos, Bem-vindo.
Muito bem-vindo!
-disse a xana, sorrindo.
e:

sim..claro que sim
brigada pelo gestinho...
eu vou prender nesse link
um abraço com muito carinho!

Força.

deep said...

Xana, por vezes, comportamo-nos como o leão, que chega determinado a devorar os gatos: preferimos "atacar", porque partimos de preconceitos à luz dos quais avaliamos os outros, sem perdermos tempo a conhecê-las e a compreendê-las. Outras vezes, somos os gatos: "ambicionamos a Lua e nem reparamos na moeda que está caída aos nossos pés", como disse um dia Somerset Maugham.

caminante said...

Xana, gracias por la parábola. Magnífica.
Nos cansamos de rezar. Pero Dios no se cansa de amar.
El león sabe lo que dice.
Quien ama, confía. Quien confía, persevera.
Un fortísimo abrazo.

xana said...

Caminante,

sê muito bem-vindo!
Que palavras sábias..

Mira,
me gusta esse camino!
Esse camino de tus palabras.

Gracias.

......


deep,
sim, também me parece.
Comportamo-nos das duas formas
por diversas razões.
E penso que encontramos um equilíbrio
se escutarmos os corações.
Os nossos
e os dos outros,
quer de gatos,
quer de leões!

Que te parece?

Miguel said...

Por isso Ele usava parábolas. Resultam tão simples algumas coisas assim explicadas!
Beijo

sp said...

Linda parábola...sim é uma parábola...só devemos aprender a tirar o ensinamento...O povo já dizia há muito tempo...estamos na horta e não vemos as couves...e todos nós temos um pouco de leão(não tem nada a ver com SCP) e um pouco de gato...xiii..tantas vezes.
Xana...very good..."Vive de maneira a nunca te envergonhares se ao mundo for divulgado o que fazes ou dizes...mesmo que o divulgado não seja verdade.

Luz Dourada said...

Quando se lê, enfrentamo-nos e vemos que,a maior parte das vezes, agimos como estes gatos.
Vou fazendo o possível por não ser gata. mas às vezes sou....

caminante said...

Xana, gracias por tu comentario. Si el camino fuese mío, no valdría la pena. Sí quiero ser "camino que se utiliza y se olvida". Lo que importa es el final. Y al final nos espera Él con los brazos abiertos.
Que sigas siendo "Portinho de abrigo". Muchos arribarán a él en tiempos de tempestad.
Dios te bendiga.
Un fortísimo abrazo.

Catarina said...

Tantas vezes temos a atitude dos gatos! Que saibamos sempre ter um coração agradecido pelas graças que já possuímos.

Anonymous said...

Há uma outra variante à historinha:
O leão seguiu o seu caminho, pensando: "Estes gatos não percebem nada de religião. Toda a gente sabe que quando se reza, chovem... gazelas!"

Zé Maria Brito,sj said...

Por vezes, histórias simples dão mesmo que pensar
obrigado

CAT STEVENS said...

PAULO COELHO É O AUTOR...
LINDO NÉ